HISTÓRICO DO VOLEIBOL DO GUARUJA

▪Em 1993, o Banco de Crédito Nacional(BCN), motivado pelos bons resultados atingidos pelo basquetebol, decidiu ampliar o Programa BCN Esportes, um trabalho de iniciação esportiva que visava por meio de núcleos de treinamento formar novas atletas e divulgar o esporte por todo o país.

▪Devido a organização do esporte e a garantia de retorno, possibilitando que seu programa de responsabilidade social fosse ampliado de forma consistente, foi decidido a formação de uma equipe feminina de vôlei. Para isso, assinou um acordo com a prefeitura de Guarujá, que se dispunha a dar a infraestrutura necessária para os treinamentos e jogos da equipe. Nasce assim o BCN/Guarujá

No primeiro ano de existência, o BCN/Guarujá contrata o técnico Enio Figueiredo, ex-treinador da Seleção Brasileira, para dirigir a equipe, que contaria também com jogadoras da qualidade de Isabel, Virna, Márcia Fu, Ida, Ana Cláudia Ramos, Tatá, Kika, Eliana Bobô e a levantadora peruana Rosa García. O time é apresentado à imprensa no dia 29 de maio e, a partir daí, o BCN/Guarujá passa a fazer parte da elite do vôlei brasileiro. Consegue o respeito dos adversários ao tornar-se vice-campeão do Campeonato Paulista e da Liga Nacional de Voleibol Feminino, atualmente Superliga Brasileira-Série A.

▪Em 1994, Isabel sai da equipe. Virna, Márcia Fu, Ida e Rosa García passam mais tempo servindo suas respectivas seleções nacionais do que no clube, e, em virtude disso, o BCN passa a contratar algumas novas revelações do vôlei, caso de Michele, Arlene Xavier, Fernanda Doval, Kátia, Patrícia Cocco, Fabiana, além de jogadoras já consagradas como Sandra, para a disputa da Copa Sul e Campeonato Paulista. A mescla de experiência com revelações dá certo e o BCN conquista três campeonatos: o Campeonato Paulista, a Copa Sul e a Copa do Brasil.

▪No início de 1995, Kika deixa a equipe e para seu lugar é contratada a experiente Heloísa Roese. Na edição 1994-95 da Superliga Brasileira-Série A, o BCN consegue a incrível marca de 16 vitórias consecutivas e coloca 4 jogadoras na lista das 18 melhores da CBV: Patrícia Cocco, Fernanda Doval, Sandra e Ana Flávia. O time ganha o título simbólico do primeiro turno com duas rodadas de antecipação, chega a mais uma final e obtém novamente o vice, sob o comando do ex-supervisor e agora treinador Cláudio Pinheiro.

hqdefault.jpg

▪A direção do banco resolve mudar a sede do time do Guarujá para Osasco, em 1996. O BCN contrata o ex-treinador do Sollo/Tietê, Cacá Bizzocchi, entregando-lhe também as categorias de base. A partir daí, o banco passa a pensar mais na revelação de jogadoras. A partir desse momento a equipe passa a ser reconhecida como BCN/Osasco.

NOSSA HISTÓRIA começa em 2015
Imagem13.jpg
Imagem2.jpg

▪Em 20015: A professora Thais Figueiredo da escolinha do VILA SOUZA manifesta aos pais o interesse de que as meninas comecem a participar em jogos. Alguns pais decidem colaborar com o projeto e foram os primeiros contra o time TUMIARU.

Imagem3.jpg
logo avg.jpg
50945993_10215543252469042_4506546863993

2020  Foi um ano difícil, a pesar disso continuamos lutando sempre para dar o melhor para as nossas atletas. Nossa missão se manteve a mesma: Permitir que Guarujá volte a escrever uma história importante no voleibol tanto feminino como masculino de quadra e de praia. 

Vivenciamos uma PANDEMIA que nos fez parar nossas atividades a partir de Março. 

Demos uma pausa e em agosto/20 felizmente retomamos os treinos, nada será igual que antes, mas sem duvida que a luta continua e se renova dia a dia pese as enormes dificuldades que foi preciso enfrentar.

Este ano está sendo um atípico e fará parte importante da nossa história como time.

Cecilia Cariboni - Presidente da AVG